segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara.

Oi gente, tudo bem? Finalizei a leitura desse livro, e gostei, superou minhas expectativas. Vamos para a resenha?

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua CaraSinopse: 
Uma garota surge de repente no caminho da adolescente Piddy Sanchez para avisá-la de que Yaqui Delgado vai acabar com ela. Piddy acabou de mudar de escola e nem faz ideia de quem seja Yaqui, muito menos do que pode ter feito de tão errado para apanhar. Mas Yaqui sabe quem ela é, e a odeia.

Piddy Sanchez não tem descanso. Ser filha de uma imigrante cubana nos Estados Unidos e crescer sem pai já era bem difícil sem ter alguém a odiando. No ensino médio da nova escola, seu corpo atraente desperta tanto os olhares dos meninos quanto o da esquentada Yaqui, que começa atacando a novata com ameaças cruéis, mas demonstra ser capaz de muito mais que isso, tornando a vida de Piddy um verdadeiro inferno dominado pelo medo. Denunciar Yaqui não é uma opção. Fugir não adianta. O importante agora é sobreviver.

O romance explora a questão do bullying nas escolas e fala de violência doméstica, assuntos que vêm sendo cada vez mais discutidos atualmente, por afetar muitas crianças e adolescentes.


                        Resenha: 
     O tema é interessante e acredito que deva ser cada vez mais trabalhado e conversado, dentro das escolas, ambientes de trabalho e dentro de casa. No geral é um bom livro, e muito importante para todos lerem!!
    Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara conta a história de Piddy Sanchez uma garota americana, filha de uma imigrante cubana, que vê sua vida ganhar um novo rumo quando a mãe decide mudar de bairro por estar cansada do desleixo que é o prédio onde mora. Piddy com suas características físicas acentuadas, acaba chamando a atenção dos garotos latinos de sua nova escola. O que não agrada nenhum pouco Yaqui Delgado, líder do grupo dos latinos na Daniel Jones High School ~ Uma coisa que não ficou muito claro pra mim foi em questão ao tom de pele da Piddy, tem um momento que a autora da a entender que é claro, e que isso foi mais um motivo para ela não ser bem recebida pela comunidade latina de sua nova escola~.
     Durante o período de adaptação a vida “nova”, Piddy acaba sofrendo uma série de ataques físicos e psicológicos de Delgado (personagem essa que não tem uma vida muito boa e nem a devida atenção dos pais), a garota tem implicação com Sanchez, o livro também aborda um pouco da competitividade feminina, além de ciúmes do namorado. Com os ataques e chateada pela mudança, sua relação com a mãe Clara que já não era boa, por todo o mistério que envolve a história de seu pai, só vai piorando.
     Ao longo da história Piddy tem que lidar com uma série de fatores que todo adolescente passa, só que pior. O bullying e suas várias facetas, a relação ruim com a mãe, problemas com a melhor amiga, primeiro amor, escola nova, situação financeira.
       A verdade é que Piddy já não cresceu em meio a uma condição delicada. A mãe amargurada com a vida, as duas vivendo num bairro de classe baixa, em que autora aborda outros temas, como drogas e violência doméstica.
      Tudo pelo que a jovem passa, acaba afetando em seu desempenho escolar, que só vai piorando no decorrer do livro. Lila personagem amiga da mãe e da filha é uma das únicas pessoas que percebe o que Piddy está passando, por sempre ter tido boa relação com a menina. A mãe que percebe a mudança de Piedad, tenta mas não consegue se aproximar.
      As coisas só começam a mudar quando alguém denuncia o caso a direção da escola, que tem um projeto que trata do bullyin mas que não é bem divulgado.
     Na história a autora nos mostra uma das facetas do bullying, ele vem de onde a gente nem imagina, ele empodera alguns e afeta negativamente a outros. E pode vir de gente que sofre bastante com a vida. Medina também apresenta umas das maneiras de se lidar com o assunto e como a vítima pode enfrentar.


Nota: 3/5 

Um mega beijo, e até a próxima resenha! 

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

A pequena livraria dos corações solitários.

Oi oi gente, tudo bem? Hoje vim aqui trazer a resenha desse livro, que tem a capa linda demais! Eu estava querendo desde que lançou, mas o preço não abaixava. E por incrível que pareça, o mesmo saiu por R$15,90! Ahh, e também quero agradecer a Jeeh, que me falou da promoção. E chega de enrolações e vamos para a resenha! 



                 Sinopse: 

O primeiro livro da série A Livraria dos Corações Solitários 

Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. 
Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. 
Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes... 
Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”.

Resenha:
      Posy Morland trabalha em uma livraria, uma livraria que considera sua casa e que conhece desde que nasceu. A dona da livraria, uma senhora chamada Lavinia, é a pessoa que conhece praticamente todos os melhores livros do mundo. Infelizmente quando Lavinia falece, o destino da tão amada e confortável livraria Bookends é incerto. A Livraria já há um tempo vem tendo quedas nas vendas, o negócio vai mal, mas é uma livraria amada por ancestrais de Lavinia e pelas gerações atuais, todos os funcionários incluindo Posy não querem perder a livraria.
   Porém Posy descobre que Lavinia deixou a livraria aos cuidados de Posy, com o último pedido de que Posy reerga a livraria e a traga de volta ao que era quando praticamente todos de Londres a conhecia. Porém, se Posy não conseguir reerguer a livraria em dois anos, Sebastian, o único neto de Lavinia e o homem considerado o mais grosso de Londres, irá ter a posse da livraria.
Agora Posy terá que ser mais responsável do que já é, precisa sair da sua área de conforto e por a mão na massa para poder reerguer a livraria. Com a ajuda dos seus amigos, os três outros funcionários da Bookends, Posy começa a planejar uma nova livraria, uma nova Bookends. Porém, Sebastian transformara seus dias no inferno e irá fazer de tudo para que Posy faça as coisas da maneira dele.
      Posy é uma mulher de vinte e oito anos que perdeu os pais em um acidente de carro quando tinha vinte e um, ela teve que amadurecer mais rápido, pois agora era a guardiã legal do seu irmão de oito anos. A livraria é tudo para Posy, mas quando ela se vê dona de tudo e de todo aquele peso de repor a livraria de volta aos eixos e reconquistar os clientes, Posy entra em desespero. É uma personagem muito engraçada e divertida, adorei conhecer o amor que Posy tem pelos livros, é incrível ler todos os sentimentos que ela expressa ao tocar em um livro, ao ler uma frase ou ao falar sobre um livro. Da para sentir o amor, a paixão e a obsessão pelos livros. A surra do dicionário foi a melhor cena desse livro!
Sebastian, apesar do que a sinopse diz sobre ele, Sebastian não me trouxe a imagem de um homem mal no estilo bem ruim. Quer dizer, ele é super grosso e não escuta ninguém, literalmente, é só alguém se aproximar dele que e começar a falar que ele ignora com uma facilidade surpreendente. Porém ele é engraçado, sendo grosso e insistente do jeito que é o torna um personagem bem engraçado, adoro como ele e Posy trocam insultos e farpas são as melhores partes!
     Eu achei o livro meio fraco, mas gostei. Principalmente das citacoes de outros livros, como Orgulho e preconceito da Jane Austen! 


Nota: 4/5

Um mega beijo, e até a próxima resenha! 

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Judy Moody.

Sinopse:

Judy Moody está em uma maré de sorte. Desde que a vovó Luísa deu a ela uma moeda amassada, Judy não parou de se dar bem. Com toda certeza absoluta, Judy é a garota mais sortuda de todas! Bom, pelo menos até o momento em que a sua moeda da sorte tem um acidente infeliz. De repente é adeus, amuletinho querido. Prazer, CALAMIDADE! Será que a sorte de Judy foi embora de vez pelo vaso sanitário?


                             Resenha:
Resultado de imagem para judy moody judy de bom humor, judy de mau humor sempre judy moody        Esse é um livro infantil, simples, porém gostei. Vou contar um pouco da historia. Judy não queria deixar para trás as férias, e por isso acordou com um péssimo humor e nada a tirava da cama, estava com raiva, pois ia para escola, primeiro dia de aula. Sua mãe a acordou e o mau humor continuava. Depois, pensando, todos tem camisetas legais e eu não. Não demorou e criou a camiseta com a frase "Eu comi um tubarão". Encontrando com seus amigos da escola, continuou com mau humor. E aconteceu uma coisa pior, sentou ao lado de Frank Come Cola. Logo o professor passou um trabalho a "colagem quem sou eu", Judy achou legal, mas continuou de mau humor. E, em seguida, o professor pediu para cada um escrever 5 palavras no caderno, Judy escreveu nada cinco vezes; Em seguida, o professor pediu para alguém pegar a caixa de pizza na sala do diretor, todos levantaram a mão, mas Rocky foi o sortudo. E Judy pediu a mesinha da caixa de pizza para mais uma de suas coleções.
    Depois, em casa, Frank ligou para Judy perguntando se ela iria à sua festa, que seria 3 semanas depois. Judy queria uma mascote nova e comprou a planta carnívora(Papa-tudo) que foi comer um pedaço de carne e quase morreu. No outro dia a planta ficou melhor, mas para Judy era o dia D(Dia droga), a festa de Frank. Na festa, só tinham meninos. Dias depois, Judy recebeu uma caixa e foi chamada de doutora Judy, recebeu uma boneca como paciente, mas Chiclete(seu irmão) a quebrou e ninguém conseguia girar o botão da boneca. No trabalho, que tinha que ter um clube, Judy botou o clube XS. Judy, começou mais um dia de mau humor, era dia da bandeira, Chiclete ia ver o presidente. Ela não. Chega o dia da entrega da colagem e chovia muito, ela pediu para Chiclete e seu pai que levassem a colagem e Chiclete a manchou de suco de uva. Judy tentou parecer médica na apresentação da colagem. Depois da entrega do trabalho ela estava com o melhor humor do mundo e todos foram tomar sorvete. Frank sentiu uma coisa quente e molhada na mão, era o xixi do sapo e todos morreram de rir

Nota: 3/5







sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Apenas me ame.

Oi oi gente, tudo bem? Hoje vim aqui trazer a resenha desse livor maravilhoso, o "Apenas me ame" é o segundo livro da duologia Rock e perfume: paixão no ar. Vamos lá? Vou deixar bem claro aqui que é inevitável não ter spoilers do primeiro livro, mas não será muitos, mas pequenos spoilers podem conter.

                                 Sinopse: 
Depois da paixão arrebatadora que viveu com seu ídolo no passado, Isabela reencontra Luc Bellucce após alguns anos, e percebe que ainda se sente atraída por esse homem que um dia lhe roubou o ar.

Sem mais incertezas e muito determinado, Bellucce estará disposto a fazer de tudo para reconquistar a mulher que sempre amou e perdeu no passado, agora sem mais obstáculos para ficarem juntos.

De forma muito divertida, roubam a cena mais uma vez os melhores amigos de Isabela, Fred e Mila, que continuarão a dar palpites engraçados e verdadeiros à amiga, que nem sempre serão seguidos pela protagonista.

Nesse livro, Luc Bellucce tem a chance de reconquistar seu grande amor, seduzindo Isabela com a inteligência de um homem maduro e determinado.

Será ele capaz de convencê-la que sempre a amou? Será ela capaz de perdoá-lo? Ela estará pronta para finalmente viver essa paixão?

Leia Apenas Me Ame e deixe se envolver por esse romance, descobrindo a cada página, o poder do som e do amor. “Hoje, eu só quero olhar para você, Isabela” – Bellucce

                                Resenha: 
        Antes de começar a falar sobre o livro, quero deixar duas das minhas primeiras impressões, cujo postei lá no ig:

  - Primeiramente, quero deixar bem claro que sou apaixonada nessa duologia, e vocês correm o risco também. .

- Os personagens, foram muito bem elaborados. Mas no segundo livro, eles mudaram (Isabela e Belluce que me refiro) para melhor, estão muito mais maduros. Porém a paixão arrebatadora continua, apesar do tempo e sentimentos. 


        Agora sim, já deixei bem claro minhas duas primeiras impressões. Como definir Apenas me ame em poucas palavras? Intenso, apaixonante, muito mais maduro que o anterior.
       Logo bem de inicio, já matamos a saudade do casal que eu shippo até na eternidade! Belluce e Isa, não são mais um casal. Apesar da paixão arrebatadora, eles seguiram caminhos diferentes. Mas voltando ao reencontro. Isa encontrou Luc no aeroporto, e claro, a paixão se acendeu novamente. Mas sempre tem um porém, muita coisa havia mudado: Isa agora tinha uma filha, a Carina. E também estava de luto. Luc, estava separado.
        Aí você já imagina, e viveram felizes para sempre! Mas não, Isa se magoou muito com Luc. Ou talvez quem sabe eles seriam um casal novamente?
        Esse livro respondeu muitas perguntas que me fiz após terminar o primeiro. Também fiquei admirada em como a Rossana soube deixar os personagens mais maduros. E tirei uma mensagem muito legal do Apenas me ame: as vezes á pessoa, é a certa. Só não se encontraram no momento certo. Segunda chance deve ser dada sim!
        Quero parabenizar á autora, por esse livro bafonico!  A duologia é apaixonante, eu recomendo para todos. Tenho certeza que iram amar. Obrigada á Rossana, por me permitir conhecer uma historia tão amorzinho, e nada clichê. E falando em clichê, não posso esquecer de dizer: "Ro, depois desse livro, leio até sua lista de super mercado."
       Nota: 5/5 +

 Essa foi a resenha de hoje, até á próxima! 

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

O código da Vinci.

Oi, oi galera. Tudo bem? Espero que sim. Hoje vim aqui trazer mais uma resenha. Dessa vez do livro "O código da Vinci" do autor Dan Brown, e foi publicado pela editora Sextante. Vamos lá?

                                    Sinopse: 
O Código Da Vinci     Um assassinato dentro do Museu do Louvre, em Paris, traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo que foi protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. A vítima é o respeitado curador do museu, Jacques Saunière, um dos líderes dessa antiga fraternidade, o Priorado de Sião, que já teve como membros Leonardo da Vinci, Victor Hugo e Isaac Newton. Momentos antes de morrer, Saunière consegue deixar uma mensagem cifrada na cena do crime que apenas sua neta, a criptógrafa francesa Sophie Neveu, e Robert Langdon, um famoso simbologista de Harvard, podem desvendar. Os dois transformam-se em suspeitos e em detetives enquanto percorrem as ruas de Paris e de Londres tentando decifrar um intricado quebra-cabeças que pode lhes revelar um segredo milenar que envolve a Igreja Católica.
Apenas alguns passos à frente das autoridades e do perigoso assassino, Sophie e Robert vão à procura de pistas ocultas nas obras de Da Vinci e se debruçam sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental - da natureza do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal. Mesclando com perfeição os ingredientes de uma envolvente história de suspense com informações sobre obras de arte, documentos e rituais secretos, Dan Brown consagrou-se como um dos autores mais brilhantes da atualidade. "O Código da Vinci" prende o leitor da primeira à última página.

                                  Resenha:
     O livro começa com um assassinato no museu do Louvre na França, isso foi uma coisa bem interessante, pois já me deixou curiosa para saber o que vinha pela frente. Robert Landon precisa desvendar quais os segredos que envolvem essa morte, e porque antes de morrer a vítima deixou mensagens\códigos cifrados..  
      A história do livro é bem mais complexa do que parece. Tudo começa quando um renomado curador  é encontrado morto dentro da Grande Galeria, no museu do Louvre. Coincidentemente, Jacques é morto na mesma noite que tinha marcado de se encontrar com Robert Langdon, o que torna ele o principal suspeito.
       A história envolve muito a Igreja Católica , com várias teorias da conspiração. Temos também Sophie Neveu, que é agente do governo e ao longo da história tenta desvendar os mistérios da trama, além de ser neta de Jacques.
    Robert é um homem de 40 e poucos anos que prefere alimentar seu intelecto do que sua vida amorosa, ele é um dos homens mais inteligentes do mundo, mas ao mesmo tempo tão ingênuo. Enquanto Sophie é uma mulher independente, que quando mais nova passou por um trauma que até hoje não tinha superado.
    A narração é toda em terceira pessoa, sem deixar passar nem um detalhe. É detalhista e ao mesmo tempo empolgante. Poderia ser melhor, mas eu gostei de O Código da Vinci porque o desenvolvimento dos personagens acompanha a história, porque tem muita relação com a realidade, misturando ciência e religião. Recomendo! 
Nota: 3/5

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Uma historia incomum sobre livros e magia.

Oi oi amores, tudo bem? Hoje vim aqui trazer uma resenha de uma leitura coletiva que a Bianca Faria organizou. Vamos lá?

         Sinopse: 

Duas meninas encontram um livro mágico e cada uma se vê envolvida numa história que parece ser contada sozinha.

Kai chega ao Texas para visitar sua tia-avó Lavinia – uma senhora extravagante, durona e fã de hip-hop. Do outro lado do mundo, no Paquistão, Leila deseja ser tratada como uma princesa pela família de seu pai e viver fortes emoções.

Elas só não fazem ideia de que seus mundos completamente diferentes ­estão prestes a se chocar graças a um enigmático livro em branco.

Quando Kai escreve no livro, suas palavras magicamente aparecem no exemplar de Leila. As meninas então percebem que O cadáver excêntrico reage a cada frase acrescentada – não importa se foi inspirada pelo ataque de um chihuahua ou por um mal-entendido com uma cabra – com um trecho da história de amor vivida por Ralph Flabbergast e Edwina Pickle mais de cinquenta anos antes.

Uma história incomum sobre livros e magia entrelaça essas três perspectivas – de Kai, Leila e Ralph – de uma forma divertida e emocionante. É uma narrativa mágica sobre o destino e os laços invisíveis que nos ligam uns aos outros. 

“Deslumbrante! A aventura e o mistério nos fazem devorar cada página. É um verdadeiro passe de mágica!” – Rita Williams-Garcia, vencedora do prêmio Newbery Honor em 2011

“Esta história certamente agradará os leitores que adoram um mistério inteligente e de ritmo acelerado.” – School Library Journal

“A autora escreve com segurança um conto cativante sobre personagens e eventos aparentemente não relacionados e une todas as peças com um toque de realismo mágico.” – Kirkus Reviews

“Este livro é mágico tanto no conteúdo quanto no efeito que causa no leitor.” – The Recorder

                  Resenha:
       A historia incomum sobre livros e magia, é uma leitura leve. Confesso não gostei muito, por ser bem incomum do que eu geralmente leio; Mas é claro, sempre tem uma coisa boa, eu achei que o livro deixa uma coisa bem positiva, um astral bom!  
        Kai e Leila são duas adolescentes com poucas coisas incomum, não se conhecem e estão em lados opostos no mundo: Leila está visitando a família do pai que mora no Paquistão e Kia foi visitar sua tia no Texas. Tirando a fase da adolescência e os pequenos drama da idade a única coisa que ambas têm incomum é um misterioso livro chamado O cadáver excêntrico, com páginas em branco que reagem toda vez que uma delas escreve algo e acaba surgindo um pouco mais de uma história que ambas vão conhecer com o decorrer de suas próprias vidas.
      Kai sempre teve e ainda tem seu pai como espelho de vida, mesmo após seu falecimento, está determinada a realizar o sonho do pai e levar em frente uma carreira como violinista e tocar em uma grande orquestra. Treina todos os dias, exaustivamente para conseguir realizar seu sonho, porém acaba tendo um desentendimento com a mãe e decide que é melhor ir embora, para se reencontrar, e acaba redescobrindo o valor da música. Leila vivia com a família em Houston, cansada de estar sempre em segundo plano vivendo as sombras dos grandes feitos da irmã e nunca ser reconhecida, ela decide morar com os familiares do pai no Paquistão, acreditando que assim teria aventuras incríveis, no maior estilo dos ‘’romances’’ que ama ler.
     Uma história incomum sobre livros e magia é realmente um livro bem curioso e incomum, faz jus aos elogios a obra e a autora, Lisa consegue envolver e encantar o leitor com essa história tão diferente mais tão encantadora, e apesar de fluída e engraçada as personagens não me cativaram, suas atitudes e comportamentos não me cativaram como achei que iria ocorrer, mesmo em momentos cruciais da história não consegui me sentir envolvida com ambas. Poderia ser melhor em partes. E vocês já leram? O que acham? 


E essa foi a resenha de hoje, até a próxima, um bj! 

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Sorrisos quebrados.

Oi oi gente linda, tudo bem? Hoje vim aqui trazer uma resenha nova, após ficar duas semanas sem postar aqui. O motivo? Estava tendo provas e trabalhos na minha escola, então nem consegui vir aqui e escrever. Mas agora tudo voltará ao normal! :) A resenha de hoje é do livro "Sorrisos Quebrados" da autoria da Sofia Silva.

Sinopse:
Paola:
Perante Deus, meu marido prometeu me amar. Cuidar de mim. Ser meu amigo. 
Perante todos, disse que me amava. Que seríamos felizes. Viveríamos para sempre juntos. Mentiu em tudo. Até que um dia ele me disse que me mataria. E não mentiu. A partir desse dia, vivi escondida no meu mundo, até André aparecer.
André: Eu não procurava nada. Não queria ninguém. Não depois de tudo que vivera. Meu coração estava escondido na escuridão, até Paola surgir com suas cores, pintando minha vida. 
“Sorrisos Quebrados” é um romance de cores entre duas pessoas quebradas por relacionamentos passados. Uma história de superação dos próprios medos e de promessas.

                               Resenha:

      Sorrisos quebrados é um livro que trás a historia de Paola, que é uma jovem que se casou com um rapaz chamado Rodrigo. Todo mundo achava que eles viveriam felizes para sempre, e ele seria o marido dos sonhos. Mas as aparências enganam. Rodrigo chega num ponto de extremo poder, ele tinha muito ciumes dela, e começou á tratar Paola como se fosse sua propriedade. Rodrigo tinha vários cachorros em casa, cujo eram treinados para nunca deixa-lá sair. Mas você pensa, Iasmyn são só cachorros; Paola também tinha um enorme medo e trauma.
        Mas um dia Paola resolve se libertar dessa vida horrorosa, mas as coisas acabam ficando pior! Ele descobre, e acaba acontecendo coisas piores do que tudo que ela já viveu. O que é não vou dizer, para não acabar com o mistério do livro. Mas é uma coisa muito triste, ela acaba ficando com o rosto desfigurado, isso é ruim? Sim. Mas ela para ela ter morrido naquele dia. E á partir daí, o livro pula para seis anos depois, onde ela está em uma clinica cujo trata as pessoas com problemas físicos e mentais, Paola está ali porque quer  á exatamente seis anos, desde que tudo aconteceu. Nessa mesma clinica, Paola conhece Sol que é filha de André que também tem o coração quebrado, devido a um passado sofrido, mas esse passado, deixou o que há de mais importante nessa vida a sua filha, e é ela que vem em primeiro lugar em tudo. Paola e André tem uma coisa em comum, ambos amam Sol.. Daí em diante, tudo se encaixa, ou não?
      Sorrisos quebrados é aquele livro que te faz ver como sempre podemos recomeçar, independente da sua situação, dos seus problemas. Seguir em frente é essencial! Eu recomendo a leitura, vou descrever o livro em apenas quatro palavras: intenso, bonito, dramático, e reflexivo. Eu amei.

Nota: 5/5 +